O clichê do cinema da causa LGBT em “Estereos”

Qualquer filme de causa LGBT que tenha sido lançado antes ou depois de Call me by your Name ou Moonlight, precisa de, no mínimo, uma história original e diálogos mais aprofundados, além de evitar alguns vícios do gênero. E é justamente aí que Estereos peca.

É um clichêzão sem fim: os meninos que não se largavam na infância e pré-adolescência e depois de anos se reencontram. Um vivendo com uma brasileira, já prestes a se casar, e o outro homossexual assumido.

É um roteiro bem comum e o desenrolar da história, preguiçosamente dirigida por Papu Curotto, não ajuda. Acho que já passou da hora do gênero se livrar de alguns clichês e partir para ideias mais originais. Não é tão difícil.

Anúncios

O Mecanismo não é esse balaio todo que bancaram

Já vi melhores. Já vi piores. Não é essa coca-cola toda e não merece o auê todo que se fez em torno dela. Não explica muito, e mesmo sendo lançada para todo o mundo, é série para brasileiro ver. Aliás, se o produto é sobre a maior operação da  Polícia Federal, ele pouco explica sobre a  Operação LavaJato e seu mecanismo.

Jamais entrarei na discussão sobre a polêmica que se fez, mas é uma série bem “ok”. Só acredito que foi lançada em um momento complicado: pré-eleitoral e com um clima de Fla x Flu sem fim. Alguns erros grotescos aqui e acolá que fizeram com que a Netflix perdesse ao menos 10 mil assinaturas, mas isso não é nada para ela. Só acendeu a luz amarela.

Cineteatro São Luiz comemora 60 anos ao som de grandes clássicos do cinema

A apresentação acontece no dia 26 de março, às 18h30, com entrada gratuita
Com um concerto de temas de filmes, a Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará – OSUECE é a atração na Sessão Sonora especial em comemoração aos 60 anos do Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. A apresentação será no 26 de março, data do aniversário do São Luiz, às 18h30, com acesso gratuitoNo repertório, temas de filmes consagrados como Indiana Jones, E.T. – O Extraterrestre, A Missão e a saga de Guerra nas Estrelas, incluindo os temas da Princesa Leia, Mestre Yoda e Darth Vader.
Como parte da comemoração do aniversário do São Luiz, antes do concerto, às 16h, acontece a exibição do filme Lumière! A aventura começa, documentário francês de 2016. Com direção de Thierry Frémaux, o filme é uma jornada pelo universo dos fundadores do cinema, os irmãos Louis e Auguste Lumière.

 

O projeto da OSUECE é uma ação tríplice de ensino, pesquisa e extensão que atua como um forte agente aglutinador de músicos de diferentes camadas sociais e alunos matriculados em cursos superiores da UECE. É sobretudo uma orquestra jovem que tem um compromisso de inclusão social e acadêmica. Abre perspectivas para a orientação e apoio àqueles estudantes de música que procuram uma oportunidade de ingressar na universidade. A Reitoria e Vice-Reitoria da UECE, as Pró-Reitorias de Assuntos Estudantis–PRAE, de Extensão–PROEX, de Pesquisa e Pós-Graduação–PROPGP têm dado importantíssimo apoio à Orquestra.

 

SERVIÇO

 

ANIVERSÁRIO DO CINETEATRO SÃO LUIZ

CINEMA:

Lumière! A aventura começa – Dia 26 de março às 16h, exibição do documentário de Thierry Frémaux (França. 2016. Duração: 1h30. Legendado). Uma jornada pelo universo dos fundadores do cinema, os irmãos Louis e Auguste Lumière. Imagens históricas e um olhar único da França e do mundo da Era Moderna através de 114 breves filmes dos irmãos franceses restaurados em 4K e montados para celebrar o legado da dupla. Classificação indicativa: 12 anos. Entrada gratuita.

CONCERTO:

Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará (OSUECE) – Dia 26 de março, às 18h30, concerto sinfônico com temas de filmes. Classificação indicativa: Livre. Entrada gratuita.

Endereço: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro, Fortaleza-CE). Informações (85) 3252-4138.

 

Joaquim, uma história do Brasil

Para além da história de Joaquim José da Silva Xavir, ou Tiradentes, o longa Joaquim é um filme revelador sobre aqueles que vieram a construir a Nação em que vivemos atualmente.

O diretor, por diversas vezes, fez questão de colocar lado a lado o homem (ou mulher) negro, o índio, o brasileiro filho de portugueses e o português. É uma pequena mostra da miscigenação que formou o Brasil, esse país cheio de contrastes, e que há mais de 500 anos busca uma identidade no mundo. Merece muito a atenção e estudo de caso.


A história do que levou Joaquim José da Silva Xavier, um dentista comum de Minas Gerais, a se tornar Tiradentes, transformando-se em um importante herói e mártir nacional que veio a liderar o levante popular conhecido como a Inconfidência Mineira.

Attack On Titan: do mangá ao Anime e agora live action no Brasil

Três anos após lançado no Japão,  Attack On Titan – Live Action está chegando nos Cinemas Brasileiros!
Você não pode perder a adaptação de uma das maiores séries japonesas!
Pré – Venda Cinemark Brasil:
02 de Março #AnimeNight
Estreia Cinemark Brasil:
04 de Abril 2018 – 19h30

Pré-Venda Cinemas Kinoplex:
01 de Março
Estreia Kinoplex:
08 de Abril 2018 – 16h

Via @satocompany

Enredo

Os seres humanos se depararam com a repentina aparição dos Titãs no distrito de Shiganshina após mais de um século de paz. Eren Yeager e sua irmã adotiva, Mikasa Ackerman, e seu amigo de infância, Armin Arlert, testemunham o aparecimento de uma Titã de 60 metros, o Titã Colossal, e outro menor, o Titã Blindado, que abrem uma brecha na muralha Maria. Os Titãs, em seguida, invadem a cidade e fazem uma carnificina, incluindo a morte da mãe de Eren, que é devorada diante de seus olhos. Ele então decide se vingar e matar todos os Titãs, entrando para Divisão de Exploração.

Cinco anos mais tarde, os três graduados cadetes foram enviados para o distrito de Trost, uma das cidades da fronteira que se localiza na Muralha Rose, quando o Titã Colossal reaparece e faz novamente uma brecha na muralha; na batalha que se seguiu, Eren foi devorado por um dos Titãs na frente de Armin. Pouco tempo depois, um Titã aparece e ataca os outros Titãs, em vez de seres humanos; esse acaba se revelando o próprio Eren, que de alguma forma adquiriu a capacidade de se transformar em Titã. Embora seja considerado uma ameaça por alguns, ele ajuda os soldados a recuperar o distrito de Trost fechando a brecha da muralha. Depois de ser levado à justiça, ele é recrutado pela Divisão de Exploração com a supervisão da Divisão de Exploração de Operações Especiais, liderada pelo capitão Levi.

 

Hayao Miyazaki está de volta! E isso é muito bom

Em 2003, quando o filme “A Viagem de Chihiro” venceu o Oscar de Melhor Animação, Hayao Miyazaki se recusou a receber o prêmio como um protesto pela participação dos Estados Unidos na Guerra do Iraque;

– “A Viagem de Chihiro” foi o primeiro filme em língua não-inglesa a vencer na categoria de Melhor Animação;

– #HayaoMiyazaki, Isao Takahata, Toshio Suzuki e Joe Hisaishi já receberam diversos convites para ocuparem cadeiras na Academia, mas sempre recusaram.

#Miyazaki prepara para Março sua Nova produção, #Kemushinoboro

Do @ghiblibrasil

A leveza que veio do Oscar: The Big Sick e Florida Project

As duas últimas belezuras do Oscar que vi antes da premiação. Aquelas histórias bem a cara da gente, apesar de algumas situações aparentemente surreais.

The Florida Project e The Big Sick merecem toda sua atenção. Mas vai com o lenço, porque a emoção é garantida.

#TheFloridaProject 4/5

Moonee, uma agitada garotinha, faz novas amizades nas redondezas dos parques Disney. Ela vive com a mãe em uma hospedagem de beira de estrada e as duas contam com a proteção do gerente Bobby na batalha diária pela sobrevivência.

#TheBigSick 4/5

O comediante paquistanês Kumail e a estudante de graduação Emily se apaixonam, mas encontram dificuldades quando suas culturas entram em conflito. O mais surpreendente é a história do comediante. Kumail Nanjiani (#siliconvalley) é real.