Literatura

Venda de livros no Brasil cresceu em 2017, aponta Painel SNEL/Nielsen

“O segundo período* analisado das vendas de livros no Brasil em 2017 apresentou crescimento, quando comparamos seus resultados aos do mesmo período no ano anterior (6,33% em faturamento e 7,85% nas vendas em volume). Observando uma maior massa de dados, no acumulado** das primeiras oito semanas do ano, os números também têm alta: 5,05% em faturamento e 2,78% em volume.

Além disso, o segundo período aponta para um aumento no desconto médio praticado pelos canais de vendas de 3,8 pontos percentuais, indicando um maior esforço promocional nas vendas de livros.

“Ainda é cedo para comemorarmos os resultados do ano, principalmente porque a semana do Carnaval em 2017 acontece no 3T, e as vendas são normalmente muito menores neste período. Mas acredito que o mercado em geral caminha para a estabilidade e um possível crescimento no segundo semestre, quando a economia brasileira estiver demonstrando sinais mais consistentes de melhoras, principalmente em relação ao emprego”, comenta Marcos da Veiga Pereira, presidente do SNEL.

Esses são alguns dos dados do 2º Painel das Vendas de Livros no Brasil em 2017, apresentados pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e pela Nielsen. Os números têm como base o resultado de Nielsen BookScan Brasil, que apura as vendas das principais livrarias e supermercados no país.”

via Snel

Anúncios
Caiu na rede

Descubra qual é a segunda nacionalidade em países da Europa

Em Portugal, a segunda maior nacionalidade é de brasileiros, já na França são de argelinos, e na Alemanha, os  turcos são a maioria. No Reino Unido, os indianos são a maioria dos estrangeiros vivendo pro lá. Aliás, a Índia foi uma das grandes colônias do Império Britânico no passado.  Na Rússia, a segunda maior nacionalidade é de ucranianos e na Polônia são os alemães quem dominam. Na Espanha, os romenos são maioria, assim como na Itália.

Dos 457 mil estrangeiros que vivem em Portugal, os brasileiros são maioria, seguidos pelos ucranianos e cabo-verdianos, segundo um relatório da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE), de 2011. De acordo com dados do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, a comunidade brasileira em Portugal reúne cerca de 137.600 pessoas.

 

Lançamentos · Literatura

Prostituição à brasileira na Europa

1287275-250x250

São cerca de 75 mil brasileiros e brasileiras se prostituindo no velho continente

Muito se fala sobre a vulgarmente chamada “profissão mais antiga do mundo”. Termos recorrentes nos noticiários (e também na ficção) como “tráfico de pessoas”, “turismo sexual”, “indústria do sexo”, assim como o montante de dinheiro movimentado pela prostituição são repetidos à exaustão.

Porém, poucos dão voz aos verdadeiros protagonistas dessa história. Estima-se que o número de pessoas se prostituindo no mundo ultrapasse os 40 milhões. Mas quem são realmente essas pessoas?

Neste livro, José Carlos Sebe B. Meihy nos traz o relato de cinco vidas, de cinco histórias de brasileiras e brasileiros que entraram no universo da prostituição internacional, narradas por eles mesmos.

O autor nos oferece, assim, múltiplos olhares e experiências vindos de dentro do mundo que trata o sexo como negócio, deixando aberto para que o leitor julgue por si cada um desses impressionantes relatos. São cinco longas entrevistas contadas por três mulheres e dois homens, que falam sobre a problemática da vida como prostitutos na Europa. José Carlos procurou valorizar os direitos pessoais dentro de um quadro de injustiças sociais, desmandos e falta de oportunidade, valorizando o potencial humano de reagir em uma situação de dominação.

Nº de Páginas: 240
Formato: 16 x 23
ISBN: 978-85-7244-892-5

R$ 45,oo

O autor fala um pouco sobre a produção do livro