Literatura

Maior evento cultural do Estado, Bienal do Livro do Ceará acontece de 14 a 23 de abril

Maior evento cultural do Estado, a XII Bienal Internacional do Livro do Ceará acontece de 14 a 23 de abril, e tem como tema “Cada Pessoa, um Livro;  o Mundo, a Biblioteca”. O evento deve reunir os principais nomes da produção literária do País, além de nomes de outros países, durante todos os dias no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza.

“A ideia é trabalhar com o conceito de acervo humano e planetário, mostrando a pessoa como livro, como uma história”, segundo informou o secretário de Cultura,  Fabiano dos Santos Piúba. O evento tem como curador geral o escritor cearense Lira Neto, que a partir do tema principal desenvolveu toda uma programação adulta, juvenil e infantil.

“Esse é o maior evento cultural voltado para a democratização do acesso ao livro, mas também para fomentar a cadeia do livro”, afirmou o gestor da pasta. Ele destacou que no Brasil como um todo o índice de leitura ainda é muito baixo, estando o País distante de países da Europa, mas próximo de outras nações da América Latina, como Colômbia, Venezuela e Bolívia. Argentina e Chile seguem com os melhores indicadores.

No entanto, o gestor da Cultura ressaltou que com as políticas públicas adotadas ao longo dos últimos anos pelos governos de Cid Gomes e agora de Camilo Santana, o nível de leitura do estudante cearense tem melhorado como mostram os resultados do Ideb. “O Ceará tem sido referência na Educação Básica em função da continuidade do PAIC (Programa de Alfabetização na Idade Certa), que não teve ruptura”, ressaltou.

Os números recentes mostram que das 100 escolas melhores avaliadas no Ideb, 77 são do Ceará, inclusive, as 15 primeiras. “A Bienal do Livro é uma vitrine para isso, para compartilhar e difundir para a sociedade cearense a importância da leitura, de chamar atenção da cidade, do Estado para algo que está se passando no Centro de Eventos”, destacou.

A produção cearense, segundo ele, tem evoluído desde o início da década de 2000, mas também sofreu com a crise econômica pela qual o País passa. No Ceará, sobretudo, a partir de 2002/2003 começaram a surgir diversas pequenas editoras, que hoje, inclusive, compõem a Câmara Cearense do Livro.

Eles iniciaram a publicar o escritor cearense, e a partir daí, um leque de editores e escritores foram se destacando no cenário local. O secretário destacou que o surgimento das editoras é importante para a cadeia produtiva e criativa da literatura no Ceará.  “Nosso Estado tem um catálogo substancial de literatura ou produção acadêmica. A crise tem afetado o mercado editorial brasileiro, e no Ceará não tem sido diferente”, ressaltou o secretário.

Acompanhe AQUI a programação completa da Bienal.

 

Literatura

Escola Porto Iracema das Artes terá Laboratório de Escrita Criativa

20130216184744970730a-tile
Ronaldo Correia de Brito e Socorro Acioli devem ministrar os cursos de Escrita Criativa no Porto Iracema das Artes

A Secretaria de Cultura do Ceará está preparando para o próximo ano o início das atividades do Laboratório de Escrita Criativa da Escola Porto Iracema das Artes, no Centro Cultural Dragão do Mar. O anúncio foi feito pelo gestor da pasta, Fabiano dos Santos Piúba,  que  afirmou ainda estar conversando com os escritores Socorro Acioli e o cearense radicado em Pernambuco,  Ronaldo Correia de Brito, que devem ministrar as aulas.

O secretário foi questionado sobre os motivos de o Ceará ainda não ter um curso voltado para a escrita criativa, e destacou a novidade, ressaltando também estar discutindo a ideia com a diretora da Escola Porto Iracema das Artes, Beth Jaguaribe, e com Paulo Linhares, responsável pela administração do Dragão do Mar. “Para o próximo ano a gente inaugura nosso laboratório de escrita criativa”, disse o secretário.

Atualmente, a Escola Porto Iracema das Artes é composta por cinco laboratórios: Audiovisual/Cinema, Artes Visuais, Música, Pesquisa Teatral e Dança.  De acordo com o portal da entidade, os laboratórios são espaços de experimentação, pesquisa e desenvolvimento de projetos culturais nas diversas linguagens.

“Funcionam em regime de imersão, através de processos formativos de excelência, desenvolvidos em torno das propostas previamente selecionadas. Os alunos recebem orientação de consultores/tutores, que conduzem a qualificação dos projetos, através de orientações individuais, oficinas, palestras e master class”.

 

Programação

Chaplin volta ao cinema

Dando continuidade às “maratonas” iniciadas em julho com Mad Max, o Cineteatro São Luiz trará em agosto os filmes de Charlie Chaplin, apresentados nos dias 6, 7 e 8, quinta, sexta e sábado, sempre às 18h, começando com “Tempos Modernos”, seguindo com “O Circo” e finalizando com “O Grande Ditador”, em uma proposta baseada na forte experiência de cinema, que exibirá em sequência de filmes de um mesmo eixo diretor.

Voltada para os amantes da sétima arte, estudiosos e antigos frequentadores do São Luiz, a sessão “Clássicos do Cinema” brinda os cinéfilos neste mês ainda com filmes como “Casablanca”, de Michael Curtiz, e “Acossado”, dirigido por Jean-Luc Godard. A Sessão Polytheama, realizada no dia 21/8, às 18h, trará o marcante “Copacabana Mon Amour”, de Rogério Sganzerla.

“Fizemos uma mudança para a programação de agosto, repetindo alguns filmes, o que facilita um pré-agendamento do público. Deste modo, quem não pode ir a uma sessão poderá conferir num segundo momento”, destaca Rachel Gadelha, diretora do Cineteatro, sobre a inovação no mês de agosto.

Também estará em cartaz no São Luiz o blockbuster “Jurassic World”, filme líder de bilheteria, dirigido por Colin Trevorrow. Para a diversão da meninada entra em exibição, já no primeiro final de semana do mês, “Os Minions”, de Chris Renaud, e ao final de agosto estreia o filme “O Pequeno Príncipe”, de 2015, dirigido por Mark Osborne. Peças de teatro infantil como “Do maior show infantil do Ano” e “Os Minions”, trazem em dois domingos, dias 9/8 e 23/8, os principais personagens dos desenhos animados voltados para as crianças, como Backyardigans, Galinha Pintadinha e Peppa Pig.

Programação Cineteatro São Luiz

06/08 (Quinta)

[CINEMA]

12h30 – Café com Curtas: O MELHOR AMIGO / LIÇÃO DE ESQUI (Acesso gratuito)

15h – Cinema do Ceará: DEFENSORXS

18h – Nossos Clássicos – CHAPLIN: FLUXOS / TEMPOS MODERNOS

07/08 (Sexta)

[CINEMA]

12h30 – Café com Curtas: NEGRO LÁ NEGRO CÁ / MEU AMIGO MINEIRO (Acesso gratuito)

15h – Em Cartaz: LAGOA REMIX / JURASSIC WORLD – O MUNDO DOS DINOSSAUROS

18h – Nossos Clássicos – CHAPLIN: FLUXOS / O CIRCO

08/08 (Sábado)

[CINEMA]

11h – Matinê: MINIONS

15h – Em Cartaz: LAGOA REMIX / JURASSIC WORLD – O MUNDO DOS DINOSSAUROS

18h – Nossos Clássicos – CHAPLIN: FLUXOS / O GRANDE DITADOR

09/08 (Domingo)

[TEATRO – INFANTIL]

16h – “OS MINIONS” (R$50 e 25)

Programação

Seca no Ceará é tema de exposições

O Arquivo Público e a Biblioteca Pública Espaço Estação, equipamentos da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, seguem com exposições sobre a Seca no Ceará.  Cada uma das mostras, traz um olhar sobre as secas de 1877, 1915, 1932  e, ainda, as secas da década de 70 no Estado.

Em cartaz até 20 de agosto, no Arquivo Público do Ceará, a exposição “Memórias das Secas em Documentos de Arquivo”, retrata através de documentos de época, o drama vivenciado nos períodos de estiagem, a migração de milhares de flagelados, a repercussão em cidades como Fortaleza e até a instalação de campos de concentração. A mostra inclui 30 documentos referentes às secas de 1877, 1915, 1932 que marcaram a história do Ceara. O Arquivo Público do Ceará fica na Rua Senador Alencar, 348, Centro), funcionando de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.e segue

O outro equipamento que traz exposição sobre o tema é a Biblioteca Pública do Estado Espaço Estação. Lá é possível conferir “100 Anos da Seca de 1915”, mostra composta por fotografias do Interior cearense, de autoria de Ricardo Schmitt. A Biblioteca segue aberta à visitação na Rua 24 de Maio, 60, Centro, ao lado da Praça da Estação), de segunda a sexta das 8h às 17h e aos sábados de 8h às 18h. Toda as exposições são gratuitas.

Últimos dias para conferir a Exposição Mostra da Gravura Brasileira

Em cartaz até 1º de agosto, sábado, no Sobrado Dr. José Lourenco, a mostra “Traços da Gravura Brasileira” reúne obras de artistas como Abraão Batista, Aldemir Martins, Babinski, Cícero Dias, Clóvis Graciano, J. Borges, José Lourenço, Mariza Viana, Marcelo Grassman, Rossino Perez, Regina Silveira, Stênio Diniz e Volpi chegam ao Sobrado Dr. José Lourenço.

A ideia é trazer ao visitante obras pouco conhecidas destes 13 grandes nomes das artes visuais brasileiras, com trabalhos de grande beleza e significado. As gravuras possuem como inspiração o Brasil, a sua natureza, o seu povo e os seus problemas. Cada quadro apresenta-se em sua multiplicidade e beleza de formas e técnicas, incluindo xilogravura, água-forte e serigrafia

Programação

Governo do Ceará realiza primeira edição do projeto “Arte na Praça”

card1Uma programação diversificada com contação de histórias, teatro, show de palhaços e de mágicos. A primeira edição do “Arte na Praça” acontece neste sábado (1) na Praça Luíza Távora, em Fortaleza, e vai animar as famílias que visitarem o espaço a partir das 16h30. A ação é promovida pelo Governo do Estado em parceria com o Serviço Social do Comércio Ceará (Sesc-CE) e a C. Rolim Engenharia.

O “Arte na Praça” é uma iniciativa articulada pela primeira-dama do Estado, Onélia Maria Leite de Santana, como evento parceiro do Programa para o Desenvolvimento Infantil – Mais Infância Ceará, que transformará praças em ambientes propícios para o desenvolvimento social de crianças de 0 a 14 anos, contribuindo, através de brincadeiras e atividades culturais, com a formação cognitiva e educacional.

“A meta é promover o desenvolvimento infantil e, brincando, as crianças estão se desenvolvendo. Com o Arte na Praça vamos dar oportunidade de lazer e cultura. Queremos estimular as famílias para que levem as crianças para brincar no espaço ao ar livre”, pontuou a primeira-dama.

Segundo o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio-CE), que engloba o Sesc, Luiz Gastão Bittencourt, o evento tem o intuito de dar opção de lazer para os pequenos no espaço público, onde toda a família possa participar. “A expectativa é que essa ação inicial abra portas para vários projetos de uma parceria com o Governo do Estado, não só na praça, mas em várias outras áreas de atuação do Sistema Fecomércio”, destacou.

Já a diretora comercial e de marketing da C. Rolim Engenharia, Ticiana Rolim, ressaltou que a empresa tem a preocupação de proporcionar para a sociedade e para os funcionários ações de bem estar, lazer, atividades esportivas, saúde, meio ambiente e cultura. “O Arte na Praça é mais uma ação que faz parte do projeto Ser do Bem. A ideia é aproveitar a Praça Luíza Távora, que é super rica, com movimento de crianças, e levar a cultura para essas crianças”, citou.

SERVIÇO:

Governo do Estado promove “Arte na Praça” para crianças

Data: sábado, 1º de agosto
Horário: 16h30

Local: Praça Luíza Távora, em Fortaleza

da assessoria

Lançamentos · Música

Artur Menezes lança “Drive Me” em Fortaleza

O guitarrista se apresenta no Dragão do Mar nesta sexta-feira. FOTO: ANA LU GROSSO

Artur Menezes, o antigo “menino prodígio do blues” e agora o “homem virtuoso do blues”, já se consolidou na cena local como um dos principais artistas da nova safra da música cearense, e prepara para amanhã um show de lançamento de seu mais novo disco “Drive Me”, com uma pegada mais madura e diversificada. Tem uma coisa que encanta os fãs do artista de cara. Além de ser um excepcional guitarrista e vocalista, Menezes é uma simpatia só, e falou para o blog sobre o álbum que vai ser lançado em um showzaço no Dragão do Mar.

Para melhorar o contato com seus admiradores, Menezes deve aprimorar seu site oficial na internet, e sempre que pode está respondendo às pessoas nas redes sócias. Essa interação tem possibilitado uma aproximação maior com o artista, que vem há 12 anos tocando não somente em casas de shows do Ceará, mas de outros estados e até fora do País.

Morando há cinco anos em São Paulo, ele acredita que  cena cearense do blues, até por ser menor, é mais unida. A associação Casa do Blues, que ele ajudou a conceber, tem ajudado e muito a consolidar esse espaço no Estado. Diferente de outros artistas que demoram até anos para concluir um trabalho, Drive Me foi feito em poucos dias e traz um pouco de rock, country, funk, soul, dentre outros sons. Segue a entrevista.

 

O que as pessoas podem desse novo disco?

AM – Um disco mais maduro. Maturidade que veio com a idade mesmo e com a estrada. Estou com 30 anos, acho que essa denominação que me deram já está ultrapassada (menino prodígio do Blues). As composições mais trabalhadas, melhor execução no canto e na guitarra e um cuidado maior na produção e gravação.

Que influências estão aí contidas? Aliás, quem tem te influenciado desde o início da carreira?

AM – Minhas influências são muitas. Então quando componho meu blues ele sempre tem uma pitada de outros estilos que curto (rock, country, funk, soul etc). De influências não exatamente para esse disco, mas minhas mesmo posso citar Stevie Ray Vaughan, Jimi Hendrix, Eric Gales, BB King, Albert King, James Brown, Luiz Gonzaga, Matt Schofield, Buddy Guy e muitos outros.

O mercado cearense entende e consome bem este tipo de som que você faz?

AM – Estou morando em São Paulo há cinco anos, então não estou acompanhando de perto a cena blues no Ceará. Mas sei que tem muita coisa boa acontecendo com as bandas da associação Casa do Blues. Em SP, por ser muito grande, a cena é um pouco menos unida. São muitas cidades e muitos artistas. Não dá pra reunir todo mundo. Mas circulo bastante na capital e em cidades do interior e em festivais.

Você conheceu o blues através do rock. Você tem acompanhado a cena roqueira do Ceará? Muita coisa nova, experimental e boa tem surgido. O que está faltando para que os produtores percebam isso e invistam nesse som?

AM – Não venho acompanhando, mas sei que tem uma galera massa. O que noto é que muitas bandas sempre esperam que as coisas aconteçam (não todas, obviamente). Talvez o que falte mesmo é o “santo de casa fazer milagre”. O público, a mídia e os produtores locais valorizarem mais os artistas locais.

 

Com o seu retorno aos estudos, no ano passado, o que mudou? O que foi aperfeiçoado?

AM – A técnica no canto e na guitarra melhoraram bastante. Estou sempre estudando, agora por conta própria – realmente não consigo durar por muito tempo em um ambiente acadêmico. (risos) Mas quanto mais sabemos, mais sabemos que nada sabemos.

Como você tem acompanhado as mudanças ocorridas na indústria fonográfica com o advento da Internet? É algo que mais fascina ou mais assusta?

AM- Ambos. Recentemente escrevi para uma revista especializada em guitarra justamente sobre esse assunto. Por um lado temos muitas facilidades que nos ajudam a economizar, mostrar a cara e ter o trabalho conhecido por mais pessoas. Por outro lado, essa facilidade faz com que tudo seja muito rápido, principalmente o consumo. Os trabalhos consistentes e de qualidade sempre conseguem sobreviver diante disso.

Aos fãs que vão assistir o seu show no Dragão, o que eles podem esperar?

AM – Opa! Nesta sexta-feira, 31/7, às 22h, convido todos para curtir o show de lançamento do meu novo disco, “Drive Me”. Vai ser um show com uma super banda e com grandes músicos. Vale a pena conferir! Um grande abraço e tudo de bom!

 

MXM14005-2%20ARTUR

 

 

 

 

 

Drive Me

Artur Menezes (2015)

Drive Me

I Have Screwed Up

Bitterness

Getting Cold

Novos Ares

More Than You Know

Nosso Shuffle

Too Soon

Cartão Postal

 

Programação · Teatro

Nove companhias de sete estados são selecionadas para o Festival de Teatro de Guaramiranga

 

19021_865845336823503_6069542151269776005_nNove companhias de teatro de sete estados do Nordeste foram selecionadas para participarem do XXII Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga, que acontecerá entre os dias 5 e 12 de setembro. O Ceará participará com três espetáculos: Frei Tito, do grupo Formosura de Teatro; Projeto Achados e Perdidos, do Projeto Achados e Perdidos; e Diga que Você Está de Acordo, do Teatro Máquina.

Bahia, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Maranhão e Sergipe são os outros estados com espetáculos selecionados para a Mostra Nordeste. Na Mostra Nordeste Universitária foram selecionados grupos do IFCE, URCA e UFC. Tanto a Mostra Nordeste quanto a Universitária também seleciona os grupos suplentes, que são aqueles que podem assumir no caso de desistência dos titulares selecionados.

O Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga é um dos eventos mais importantes sobre as artes cênicas no Estado, e este ano está na sua 22ª edição. Abaixo segue todos os grupos selecionados.

11694795_865846660156704_1302267512122306664_n

11709546_865845546823482_8185384231722658387_n