Livro do escritor Lira Neto vai virar série da Netflix

Lira Neto informou que os detalhes sobre produção, roteiro e direção ainda estão em negociação com a Netflix

A mais recente publicação do escritor e jornalista Lira Neto, Uma História do Samba, vai virar série produzida pela Netflix. De acordo com o cearense, os direitos autorias da publicação já foram negociados com a provedora de filmes e séries e, muito em breve, o seriado deve ser lançado.

Ele informou ao blog que os detalhes sobre roteiro, direção e produção ainda estão sendo acertados. Também não está fechado o formato do seriado, se através de ficção biográfica ou documentário. Lira destacou ainda que não se sabe se a produção vai aguardar o lançamento dos três volumes para poder produzir a série ou se o fará em consonância com os lançamentos literários.

O próximo volume da trilogia sobre o Samba, que trata da era de ouro do estilo, será lançado no próximo ano, provavelmente, no período que antecede o Carnaval. Já o terceiro volume, ainda sem título, fica para 2019.

No livro, o escritor cearense busca traçar o percurso completo do ritmo, um dos sinônimos da cultura brasileira. Em virtude da riqueza e da amplitude do material compilado, recheado de documentos inéditos e registros fotográficos, o projeto será desdobrado em três volumes. Neste primeiro, Lira leva o leitor das origens do samba até o desfile inicial das escolas de samba no Rio.

O samba carioca nasceu no início do século XX a partir da gradativa adaptação do samba rural do Recôncavo baiano ao ambiente urbano da então capital federal. Descendente das batidas afro-brasileiras, mas igualmente devedor da polca dançante, o gênero encontrou terreno fértil nos festejos do Carnaval de rua.

Nas décadas de 1920 e 1930, com o aprimoramento do mercado fonográfico e da radiodifusão, consolidou seu duradouro sucesso popular, simbolizado pelo surgimento das primeiras estrelas do gênero e pela fundação das escolas de samba.

Nota

Li o primeiro volume de um sopro só, em uma viagem recente que fiz à Argentina. Como o voo tinha escalas tanto na ida quanto na volta, aproveitei todo o tempo para me deliciar com essa narrativa impecável sobre a história do samba. Ao ler o livro ficava imaginando a possibilidade daquela história ser cinematografada, o que deve acontecer muito em breve, graças ao olhar atento da Netflix para ótimas produções. Estamos na torcida!

Anúncios

Uma história do Samba abre temporada de publicações da Companhia das Letras

A Companhia das Letra, depois de muito se esperar, lança agora em fevereiro, o primeiro volume da saga de Lira Neto em busca de desvendar Uma História do Samba: as origens. Depois da aclamada trilogia biográfica de Getúlio Vargas, o escritor cearense se lançou ao desafio de contar a história do samba urbano.

historia_samba

Em sua nova empreitada (de fôlego!), o escritor pretende retraçar, com sua verve narrativa singular, o percurso completo desse ritmo sincopado que é um dos sinônimos da brasilidade. Em virtude da riqueza e da amplitude do material compilado, recheado de documentos inéditos e registros fotográficos, o projeto será desdobrado em três volumes — neste primeiro, Lira leva o leitor das origens do samba até o desfile inicial das escolas de samba no Rio.

A Companhia preparou, também, outras publicações que prometem movimentar o mercado editorial neste começo de ano:

Título: Senhor D.

Autor: Alan Lightman

Gênero: Ficção

Selo: Companhia das Letras

 

Após uma longa existência no Vazio, o onipotente Senhor D. resolve experimentar e criar o tempo, o espaço e a matéria. Aos poucos, surgem também os astros celestes, as primeiras formas de vida e os seres pensantes. E com eles, os dilemas inesperados até mesmo para o Criador — que parecia ter tudo sob controle. Como lidar com os anseios e incertezas dessas criaturas? Qual o sentido de sua existência? Até que ponto Ele consegue — e deve — intervir nesse novo mundo? Em Senhor D., Alan Lightman constrói um romance original sobre o surgimento do universo, narrado justamente pelo responsável por criá-lo. Uma fábula que discute com delicadeza questões de ciência, filosofia, religião e de nossa existência.

 

Título: É agora como nunca – Antologia incompleta da poesia contemporânea brasileira

Autor: Adriana Calcanhoto

Gênero: Ficção

Selo: Companhia das Letras

 

Ao assinar célebres parcerias com nomes como Waly Salomão, Augusto de Campos e Antonio Cicero, Adriana Calcanhotto consolidou sua carreira musical com os dois pés fincados na poesia. Leitora assídua da lavra contemporânea, ela selecionou 42 poetas nascidos no Brasil entre 1973 e 1990 para criar uma antologia “pessoal, intransferível, autoral, ou o contrário”. Numa viagem de verão, em vez de levar na mala 42 livros, a organizadora apresenta uma amostra dos poetas novos e novíssimos em um único volume. É o “meu livro de férias”, ela explica. Com humor e melancolia, os versos, reunidos, formam um panorama vibrante e múltiplo da poesia atual — espalhada em saraus, blogs e, por que não, livros.

 

Título: Clarice, uma biografia

Autor: Benjamin Moser

Gênero: Não ficção

Selo: Companhia das Letras

 

Este livro, lançado originalmente em 2009, deu aos brasileiros uma nova imagem de Clarice Lispector e consagrou sua obra no exterior.  Se hoje Clarice é uma figura mítica das letras brasileiras — bela, misteriosa e brilhante —, sua vida foi recheada de percalços que a tornam mais complexa do que mostra a imagem oficial. Ao empreender uma síntese inédita entre vida e obra de uma autora clássica, Benjamin Moser deu uma contribuição de extrema importância para a cultura brasileira. A edição da Companhia das Letras traz posfácio inédito de Michael Wood.

 

Título: Mensur

Autor: Rafael Coutinho

Gênero: Ficção

Selo: Quadrinhos na Companhia das Letras

 

Um dos artistas mais talentosos do quadrinho brasileiro, Rafael Coutinho volta à forma longa neste que é seu mais ambicioso trabalho desde Cachalote, romance gráfico criado em parceria com o romancista Daniel Galera. Em Mensur, Coutinho conta a história do Gringo, um andarilho que percorre cidades brasileiras em busca de bicos e trabalhos manuais. Todavia, o Gringo é também um dos últimos praticantes do mensur, uma luta de espadas surgida na Alemanha do século XV entre estudantes universitários.

Enquanto lida com seus próprios fantasmas e obsessões, um caso amoroso pode colocá-lo em rota de conflito com seu passado e com segredos que jamais deveriam vir à tona.

 

Título: O túmulo de Lênin – Os últimos dias do Império soviético

Autor: David Remnick

Gênero: Não ficção

Selo: Companhia das Letras

 

Publicado originalmente em 1993, este livro tornou-se um clássico do jornalismo contemporâneo. Atual diretor da revista New Yorker, conhecida pela qualidade inigualável de suas reportagens, David Remnick foi correspondente do Washington Post na Rússia entre 1985 e 1991. Durante aqueles anos, assistiu à desintegração do império soviético e a sua transformação numa democracia turbulenta. As centenas de reportagens que produziu à época são a matéria-prima deste relato vencedor do Prêmio Pulitzer, o mais prestigioso do jornalismo mundial. Como num grande romance russo, todos têm o que dizer. Contradizendo uns aos outros, eles compõem um retrato exuberante de um povo ciente de que a história estava se movendo sob seus pés.

 

Título: A árvore de Gernika – Um estudo de campo da guerra moderna

Autor: G. L. Steer

Gênero: Não ficção

Selo: Companhia das Letras

 

Em julho de 1936, o general Francisco Franco liderou uma revolta conservadora contra o governo de esquerda da República da Espanha. O levante durou até abril de 1939 e esteve na origem da guerra Civil Espanhola, um dos mais sangrentos conflitos civis do século XX. Publicado em forma de livro em 1938, A árvore de Gernika é um relato dessa guerra. Combatendo ao lado dos Bascos, o jornalista G. L. Steer acompanhou no front os lances decisivos da batalha vencida pelo general Francisco Franco. Seu texto sobre a destruição da cidade de Guernica, publicado na imprensa na época e presente neste livro, inspirou o artista Pablo Picasso a pintar a obra-prima homônima e despertou o mundo para as atrocidades do conflito.

 

Título: O espírito da ficção científica

Autor: Roberto Bolaño

Gênero: Ficção

Selo: Companhia das Letras

 

Ambientado na Cidade do México nos anos 1970, O espírito da ficção-científica conta a história de Remo Morán e Jan Schrella, dois jovens escritores obcecados por poesia e ficção científica. Enquanto o primeiro tenta incansavelmente encontrar seu espaço na literatura, o segundo passa os dias enviando cartas delirantes a seus atores favoritos de ficção científica. Escrito nos anos 1980 e descoberto agora, esse romance traz todos os elementos que fariam de Bolaño um dos autores mais célebres e importantes da literatura latino-americana. Seus fãs encontrão aqui não apenas a prosa tão facilmente reconhecível — e tão absolutamente inesperada — quanto seus temas mais caros, como a literatura, o amor, a juventude, a amizade, o humor e a rebeldia.

Ana Miranda e Lira Neto serão agraciados com título e medalha na UFC

ana-mirandaEm reunião realizada na manhã desta segunda-feira (9), o Conselho Universitário (Consuni) da UFC aprovou a concessão do título de Doutor Honoris Causa à escritora cearense Ana Miranda, autora de obras como O Boca do Inferno, com o qual conquistou o Prêmio Jabuti, livro revelação de 1990 incluído na lista dos 100 maiores romances em língua portuguesa do século XX, elaborada pelo jornal “O Globo”, a partir da indicação de escritores, críticos e intelectuais do Brasil e Portugal.

Ana também recebeu o Prêmio Jabuti (2003) na categoria romance com Dias & Dias, livro que foi indicado para o vestibular da UFC. A relatora da proposta foi a Profª Vládia Borges, Diretora do Centro de Humanidades.

Na reunião, o Consuni também aprovou a concessão de Medalha do Mérito Cultural ao jornalista e escritor cearense Lira Neto, considerado um dos maiores biógrafos da literatura nacional.
Lira-Neto
Entre suas obras mais elogiadas estão O Inimigo do Rei: uma biografia de José de Alencar ou a mirabolante aventura de um romancista que colecionava desafetos, azucrinava D. Pedro II e acabou inventando o Brasil, com a qual foi agraciado, em 2007, com o Prêmio Jabuti de Literatura, na categoria melhor biografia do ano.

Lira é autor da trilogia biográfica Getúlio, sobre o ex-presidente Getúlio Vargas; de Maysa: só uma multidão de amores, biografia da cantora Maysa Matarazzo; e Padre Cícero: poder, fé e guerra no sertão, sobre o fundador de Juazeiro do Norte e considerado o maior santo popular do Nordeste. A relatora da proposta de concessão da medalha foi a Pró-Reitora de Extensão, Profª Márcia Machado.

da assessoria UFC