Literatura

Venda de livros no Brasil cresceu em 2017, aponta Painel SNEL/Nielsen

“O segundo período* analisado das vendas de livros no Brasil em 2017 apresentou crescimento, quando comparamos seus resultados aos do mesmo período no ano anterior (6,33% em faturamento e 7,85% nas vendas em volume). Observando uma maior massa de dados, no acumulado** das primeiras oito semanas do ano, os números também têm alta: 5,05% em faturamento e 2,78% em volume.

Além disso, o segundo período aponta para um aumento no desconto médio praticado pelos canais de vendas de 3,8 pontos percentuais, indicando um maior esforço promocional nas vendas de livros.

“Ainda é cedo para comemorarmos os resultados do ano, principalmente porque a semana do Carnaval em 2017 acontece no 3T, e as vendas são normalmente muito menores neste período. Mas acredito que o mercado em geral caminha para a estabilidade e um possível crescimento no segundo semestre, quando a economia brasileira estiver demonstrando sinais mais consistentes de melhoras, principalmente em relação ao emprego”, comenta Marcos da Veiga Pereira, presidente do SNEL.

Esses são alguns dos dados do 2º Painel das Vendas de Livros no Brasil em 2017, apresentados pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e pela Nielsen. Os números têm como base o resultado de Nielsen BookScan Brasil, que apura as vendas das principais livrarias e supermercados no país.”

via Snel

Literatura

Câmara Cearense do Livro quer melhores condições para produção literária no Estado

Câmara Cearense do Livro pediu apoio de parlamentares na sede da Fiec

A Câmara Cearense do Livro (CCE) reuniu na manhã de segunda-feira (10), durante café da manhã na cobertura da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), parlamentares, representantes do setor gráfico, produtores e autores do Estado, para discutir a possibilidade de se criarem melhores condições para a produção literária no Ceará. De acordo com Lucinda Marquês, presidente da CCE, a ideia do encontro foi abrir um diálogo com o parlamento para que as demandas do segmento sejam conhecidas e possam vir a ser atendidas.

Ela destacou dentre os vários pontos que o setor reclama, a maior produção no Ceará de obras didáticas e paradidáticas. Hoje, destacou, grande parte do material utilizado, por exemplo, no nível didático, é produzido por editoras de fora do Ceará, com maior volume oriundo do Rio de Janeiro e de São Paulo, além do Paraná.

Segundo Lucinda, essa cartelização poderia ser combatida caso houvesse uma política voltada ao aproveitamento do material aqui produzido, pois, de acordo com ela, nosso parque gráfico não deixa nada a desejar aos dos demais estados da federação. Ela cita ainda a qualidade das obras cearenses como outro componente a ser levado em conta.

Lucinda ressalta como proposta principal para que essa questão venha a ser resolvida, a criação de cotas regionais de produção de livros. Outros pontos, destacou, seriam a ampliação de feiras culturais pelo interior e um maior volume de publicações a ser contemplado em editais públicos.

Para o deputado federal José Airton Cirilo (PT), líder da bancada federal cearense, o pleito da CCE precisa ser entendido como uma questão de Estado, e não apenas de governo. Ele ressaltou que objetivamente muitas das propostas da CCE já constam do Plano Nacional de Educação (PNE) e que agora seria necessário reforçar essas ações.

O parlamentar afirmou que a proposta de regionalização da produção é uma pauta antiga e vem sendo adotada pelos governos Lula e Dilma, e que a questão cultural também requer essa atenção. Participaram do encontro, além de José Airton, os parlamentares federais Raimundo Gomes de Matos (PSDB) e Odorico Monteiro (PT), e os estaduais Carlos Matos (PSDB) e Roberto Mesquita (PV).

do portal do Senai-CE

Literatura

Em comemoração aos seus 50 anos, Editora lança clássicos da literatura

Entre os clássicos selecionados estão obras de Jean-Paul Sartre, Albert Camus, William Shakespeare, Italo Svevo e Roland Barthes

Para comemorar as bodas de ouro, a Nova Fronteira selecionou grandes clássicos, que marcaram a trajetória editorial da Casa, para compor a Coleção 50 Anos. Os 20 títulos escolhidos serão lançados em quatro lotes – o primeiro já está disponível nas livrarias de todo o país. Agora, acaba de sair do forno, a segunda leva de clássicos que reúne: A náusea, de Jean-Paul Sartre; O primeiro homem, de Albert Camus; 50 sonetos, de William Shakespeare; A consciência de Zeno, de Italo Svevo; e A câmara clara, de Roland Barthes.

O romance A náusea, publicado originalmente em 1938, é o primeiro romance de Sartre. Nas páginas da obra, as reflexões do personagem Antoine Roquentin, narradas em forma de diário, falam sobre a estranha sensação de aversão ao ser humano e a sua condição existencial – a náusea. O protagonista é símbolo de uma geração que descobre, perplexa, a ilogicidade da existência – cujos princípios seriam mais tarde postulados em O ser e o nada, principal obra filosófica do autor.

Outro título selecionado pela Nova Fronteira é O primeiro homem, romance inacabado de Albert Camus, que foi publicado pela filha do autor após a morte do pai em um acidente de carro em 1960. A obra, considerada autobiográfica, narra a infância de Jacques Cormery na Argélia francesa do início do século XX.

O título da obra seria uma referência a Camus, que foi o “primeiro homem” de sua família a ter a oportunidade de ir além da extrema miséria e da guerra e a construir uma história diferente. Testamento literário e político, o livro reúne temas frequentes do autor, como o absurdo da morte, o artista nômade, o conflito argelino e o eterno estrangeiro.

Entre as novas edições estão, ainda, A consciência de Zeno e 50 sonetos – ambas traduzidas pelo mestre Ivo Barroso. A antologia de sonetos reúne quase um terço dos poemas compostos por aquele que é considerado o maior escritor do idioma inglês e o mais influente dramaturgo do mundo: William Shakespeare.

O título lançado pela Nova Fronteira conta com o prefácio de Antônio Houaiss e, claro, a prestigiada tradução de Ivo Barroso. Considerada a obra-prima de Italo Svevo, A consciência de Zeno narra a história de um empresário italiano que, já com idade avançada, resolve fazer o balanço de sua vida no consultório de um analista. De maneira implacável, sarcástica e, por vezes, cômica, Zeno Cosini reconta os inúmeros fracassos de sua trajetória.

O último título a compor este lote de clássicos da Coleção 50 Anos é A câmara clara, de Roland Barthes. Neste livro, o autor explora a diferença entre os processos de reprodução de imagem – na câmara clara e na câmara escura – para mostrar que, sem a intervenção pessoal do observador, a fotografia seria apenas um registro documental. É a subjetividade humana que gera sentido à imagem. Sob a luz dessas reflexões, a obra em si é uma meditação sobre a vida e morte.

Editora Nova Fronteira completa 50 anos em 2015

A Editora Nova Fronteira comemora este ano um casamento de sucesso com um dos maiores catálogos de autores clássicos do mercado. A lista é grande e vai desde Guimarães Rosa, Mário de Andrade, Rubem Fonseca, Carlos Heitor Cony, Nelson Rodrigues, Caio Fernando Abreu e Ariano Suassuna a Sartre, Simone de Beauvoir, Virginia Woolf, Bertrand Russell, Robert Musil, Albert Camus, Ezra Pound e T.S. Eliot. Isso para não falar das traduções, que juntas com esse time de primeira simplesmente registram, no tempo e nas estantes dos leitores tal como relíquias, a tradição e excelência de muitas edições.

Na primeira leva, já disponível nas livrarias, estão Sagarana, de Guimarães Rosa; Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf; O albatroz azul, de João Ubaldo Ribeiro; Contos novos, de Mário de Andrade; e Poemas escolhidos, de Ferreira Gullar.

FICHAS TÉCNICAS:

unnamed (2)
Título: A náusea
Autor: Jean-Paul Sartre
ISBN: 9788520922767
Formato: 15,5 x 23cm
Páginas: 200
Preço sugerido para o livro físico: R$ 29,90

unnamed (4)

Título: O primeiro homem
Autor: Albert Camus
ISBN: 9788520922774
Formato: 15,5 x 23cm
Páginas: 264
Preço sugerido para o livro físico: R$ 34,90

unnamed (1)
Título: 50 sonetos
Autor: William Shakespeare
ISBN: 9788520922781
Formato: 15,5 x 23cm
Páginas: 160
Preço sugerido para o livro físico: R$ 24,90
unnamed (5)
Título: A consciência de Zeno
Autor: Italo Svevo
ISBN: 9788520923788
Formato: 15,5 x 23cm
Páginas: 400
Preço sugerido para o livro físico: R$ 39,90

unnamed (6)

Título: A câmara clara
Autor: Roland Barthes
ISBN: 9788520924297
Formato: 15,5 x 23cm
Páginas: 112
Preço sugerido para o livro físico: R$ 21,90

Lançamentos · Literatura

Dez Momentos, de Ana Sparz, fala sobe encontros e recomeço

1becdc4c-8d7a-474c-bcd9-813e4084d40d

O romance conta a história de Raquel que, depois de morar 10 anos nos Estados Unidos, retorna ao Brasil disposta a reinventar sua trajetória. Porém, os planos de Raquel para sua nova vida podem esbarrar na resistência de sua família tradicional e elitizada. Toda a família terá o desafio de amadurecer para bem conviver e aceitar escolhas nada fáceis das jovens mulheres Raquel, Roberta, Heloisa e da carismática funcionária Berenice, que tem um segredo oculto no passado. O apoio da mãe e da avó será pontual, mas marcante. O amparo de uns aos outros será emocionante e vital para a evolução do grupo.

As barreiras impostas por seus familiares aos seus projetos, em especial por seu pai onipotente, vão exigir de Raquel muita firmeza em seus propósitos, sabedoria para encontrar estratégias e contornar dificuldades, sem, entretanto, aumentar os desacertos familiares. Eventos inesperados exigirão muita fé para serem suportados e superados.

Como na vida real, a trajetória de Raquel em busca de mudanças para a sua vida terá muitas idas e vindas que surpreenderão os leitores, neste romance com mais de 400 páginas. Aprimoramento e inovação serão necessários para que os personagens alcancem seus objetivos e vençam novos caminhos que se descortinarão diante deles, ou que precisarão desbravar por si mesmos.

E para tanto, o tempo, outro tema importante da trama, é fundamental. A autora encanta-se ao constatar como o tempo é revelador, mostrando as mudanças que as experiências vivenciadas com o passar dos anos provoca em cada pessoa, nos outros, nas circunstâncias, nos juízos de valores e no mundo como um todo.  Quase todo mundo conhece uma boa história, mas pouquíssimos conseguem escrevê-la de forma estruturada e instigante, capaz de envolver e encantar o leitor. Daí, todo o cuidado que a escritora dedica não apenas a um texto primoroso, mas também à arquitetura dos capítulos bem estruturados, composição dos personagens, a escolha dos cenários e do período de tempo da ação a ser retratada.

“Em Dez Momentos, além dos temas, escolhi trabalhar com relações familiares usando uma família encantadora – mas com certas arestas por baixo das camadas de verniz -, com empreendedorismo, especialmente o feminino, em alta nos sete anos entre 1995 e 2002 retratados na obra – e com uma história de amor que tivesse elementos inusitados, dilemas e alternativas surpreendentes. Dez Momentos é um livro para emocionar,

Ana Sparz, que tem a característica de homenagear grandes autores brasileiros através dos prenomes dos seus protagonistas, revela quais foram suas inspirações. “Raquel de Queirós foi a escolhida para “Dez Momentos” que faz parte da Série “Outros Caminhos, Novos Destinos” e ainda vai ganhar novos romances, entre eles “Dezembros” que teve Cora Coralina como homenageada e Zélia Gattai em “Decepções e outros Benefícios” – título provisório. Apesar de compartilharem personagens e cenários, são histórias independentes. Não há, portanto, nenhuma continuação entre eles. No seu quarto romance, “Altas Expectativas”, cujo pano de fundo é a doação de órgãos, Ana Sparz homenageia Cecília Meireles.

Sobre a autora

Ana Sparz é advogada, empresária e fazendeira. Também estudou piano e Administraçãode Empresas. Vive entre o interior e a capital de São Paulo e também em suas fazendas no interior do Paraná. Ao aproximar-se dos cinquenta anos, sentiu necessidade de reavaliar sua vida e suas atividades, remanejando espaços de suas atuações tradicionais para criar algo novo e prazeroso.

Construir e viajar sempre foram alguns de seus verbos prediletos. Então, resolveu viajar por ideias e histórias e passou a construir com palavras, personagens e tramas. Assim surgiram criações literárias, poemas e livros de ficção, romances com enredos criativos e emocionantes, pontuados por tons reflexivos em momentos especiais.

 

Título Nacional: “Dez Momentos – Outros Caminhos, Novos

Destinos”

Autor: Ana Sparz

Nº de Páginas: 424

Categoria: Ficção; literatura nacional

Formato: 16×23

Acabamento: Brochura

Edição: 1ª

ISBN: 978-85-428-0549-9

 

Lançamentos · Literatura

Editora lança seleção de clássicos para estimular a leitura

Contos filosóficos da SESI-SP Editora apresenta o diferencial de unir autores consagrados, textos curtos e preços populares, em um formato divertido de minilivros que, juntos, formam o nome do autor

A  SESI-SP Editora traz em seu catálogo três contos do autor Lima Barreto: A Biblioteca; Carta de um Defunto / A doença do Antunes e Quase ela deu um sim, mas… / A Barganha. Também lança quatro minilivros de Voltaire: História das Viagens de Sacramento_Escrita por ele mesmo; Manon ou A Sabedoria Humana / Os Dois Consolados; O carregador zarolho / Carta de um turco sobre os faquires e seu amigo Bababec e O Sonho de Platão / A Aventura da Memória.

Na segunda edição, os textos intrigantes e curiosos, com fundo filosófico espelhado nas relações entre os personagens, Lima Barreto leva o leitor a enveredar em seu estilo marcadamente crítico e despojado, em detrimento da sociedade em que vivia, no final do século XIX e início do século XX.

Para a terceira edição, o lançamento é do autor François Marie Arouet, conhecido mundialmente como Voltaire, nascido em 1694 e morto em 1778, em Paris, na França. Considerado um dos maiores escritores e grande pensador do século XVIII, é lembrado como paladino na luta contra a tirania, o fanatismo e a crueldade, graças – sobretudo – a seu notável humor, sátira e talento crítico.

2014_Sesi_Catalogo Quem le sabe por que_MIOLO.indd

Obras Lima Barreto Nascido no Rio de Janeiro em 1881, Afonso Henriques de Lima Barreto morreu vítima do álcool em 1922. Com uma trajetória marcada por transtornos, tendo sido internado em hospícios algumas vezes, foi um jornalista e escritor sagaz, tornando-se respeitado como um dos grandes nomes da literatura nacional.

Escreveu romances, contos, crônicas, sempre buscando as temáticas sociais que privilegiavam os menos favorecidos e, por isso, sofrendo severas críticas de escritores contemporâneos, que desprezam seu estilo coloquial: “Lima Barreto é, entre nós, na verdade, o tipo perfeito do analista social”, escreveu Jackson de Figueiredo.

Destacam-se em sua obra: Recordações do escrivão Isaías Caminha, Triste fim de Policarpo Quaresma, Vida e morte de M. J. Gonzaga de Sá, Histórias e sonhos. Em 1961, a Editora Brasiliense publicou em doze volumes toda a obra de Lima Barreto, sob a organização de Francisco de Assis Barbosa.

A Biblioteca 32 páginas 15cm X 10cm ISBN 978-85-8205-556-4

Carta de um Defunto / A doença do Antunes 32 páginas 15cm X 10cm ISBN 978-85-8205-552-6  

Quase ela deu um sim, mas… / A Barganha 36 páginas 15cm X 10cm ISBN 978-85-8205-555-7

 

 Voltaire

Obras Voltaire Filósofo iluminista, ficou conhecido pela perspicácia na defesa das liberdades civis e do livre comércio, influenciando pensadores ligados à Revolução Francesa. Escreveu cerca de 70 obras, entre peças de teatro, poemas, romances, ensaios, obras científicas e históricas, entre muitos outros.

Sua produção mais divulgada e de enorme popularidade é Cândido ou o Otimismo, fantasia satírica, expressa em episódios divertidos, nos quais expõe suas ideias de forma arguta e atraente. Lê-se também hoje com prazer Zadig, romance oriental.

É vastíssima a correspondência de Voltaire, com mais de 20 mil cartas, na qual se destaca seu combate à injustiça, em particular a resultante de preconceitos religiosos.

História das Viagens de Sacramento_ Escrita por ele mesmo 28 páginas 15cm X 10cm ISBN 978-85-8205-558-8

Menon ou A Sabedoria Humana / Os Dois Consolados 24 páginas 15cm X 10cm ISBN 978-85-8205-560-1

O carregador zarolho / Carta de um turco sobre os faquires e seu amigo Bababec 28 páginas 15cm X 10cm ISBN 978-85-8205-562-5

O sonho de Platão /A aventura da memória 24 páginas 15cm X 10cm ISBN 978-85-8205-564-9

Caiu na rede

100 livros para ler pelo menos uma vez na vida

1984-horz

O portal Universia Brasil preparou uma lista com 100 obras que deveriam ser lidas pelo menos uma vez na  vida, e lá tem desde clássicos como Alice no País das Maravilhas até campeões de vendas, como o adocicado A Culpa é das Estrelas.  1984 e O Diário de um Banana também estão na listagem que conta ainda com Duna e Garota Exemplar, além de outros tantos.

1 -The Power Broker: Robert Moses and the Fall of New York

2 -The Right Stuff

3 – A Estrada

4 -A História Secreta

5 -O Iluminado

6 -O Estrangeiro

7 -O Sol Também Se Levanta

8 -The Things They Carried

9 -Uma Lagarta Muito Comilona

10 -O Vento Nos Salgueiros

11 -The Wind-Up Bird Chronicle

12 -O Mundo Segundo Garp

13 -O Ano do Pensamento Mágico

14 -O Mundo Se Despedaça

15 -O Sol É Para Todos

16 -Invencível

17 -O Vale Das Bonecas

18 -Where the Sidewalk Ends

19 -Onde Vivem os Monstros

20 -1984

21 -Uma Breve História do Tempo

22 -A Heartbreaking Work of Staggering Genius: A Memoir Based on a True Story

23 -Muito Longe de Casa – Memórias de um Menino-Soldado

24 -Mau Começo

25 -Uma Dobra no Tempo

26 -Alice Munro’s Best: Selected Stories

27 -Alice no País das Maravilhas

28 -Todos os Homens do Presidente. O Caso Watergate e a Investigação Jornalística Mais Famosa da História

29 -As Cinzas de Angela

30 -Are You There God? It’s Me, Margaret

31 -Bel Canto

32 -Nascido Para Correr

33 – Breath, Eyes, Memory

34 -Ardil 22

35 -A Fantástica Fábrica de Chocolate

36 -Charlotte’s Web (Trophy Newbery)

37 – O Décimo Primeiro Mandamento

38 -Daring Greatly: How the Courage to Be Vulnerable Transforms the Way We Live, Love, Parent, and Lead

39 -Diário de um Banana

40 -Duna

41 -Fahrenheit 451

42 -Medo e Delírio em Las Vegas

43 -Garota Exemplar

44 -Boa Noite, Lua

45 -Grandes Esperanças

46 -Armas, Germes e Aço

47 -Harry Potter e A Pedra Filosofal

48 -A Sangue Frio

49 -Intérprete de Males

50 -Homem Invisível

51 -Jimmy Corrigan. O Menino Mais Esperto do Mundo

52 -Cozinha Confidencial. Uma Aventura nas Entranhas da Culinária

53 -O Fio da Vida

54 -Little House on the Prairie

55 -Lolita

56 -O Amor Nos Tempos do Cólera

57 -Love Medicine

58 -Em Busca de Sentido

59 -Eu Falar Bonito Um Dia

60 -Middlesex

61 -Os Filhos da Meia-noite

62 -Moneyball: O Homem que Mudou o Jogo

63 -Servidão Humana

64 -On the Road: Pé na Estrada

65 -Out of Africa

66 -Persépolis

67 -O Complexo de Portnoy

68 -Orgulho e Preconceito

69 – Primavera Silenciosa

70 -Matadouro 5

71 -Lincoln

72 -A Época da Inocência

73 -As Incríveis Aventuras de Kavalier e Clay

74 -Autobiografia de Malcolm X

75 -A Menina que Roubava Livros

76 – A Fantástica Vida Breve de Oscar Wao

77 -O Apanhador no Campo de Centeio

78 -A Cor da Água

79 -As Correções

80 – O Demônio na Cidade Branca

81 -O Diário de Anne Frank

82 -A Culpa é das Estrelas

83 -O Doador de Memórias: Quando não há memórias, a liberdade é apenas uma ilusão

84 -A Bússola de Ouro

85 -O Grande Gatsby

86 -O Conto da Aia

87 -The House at Pooh Corner

88 -Jogos Vorazes – Volume 1

89 – A Vida Imortal de Henrietta Lacks

90 -Meu Último Porre: o Relato Corajoso de Uma Escritora Que Venceu O Alcolismo

91 -Percy Jackson e O Ladrão de Raios

92 -O Pequeno Príncipe

93 -O Longo Adeus

94 -O Vulto das Torres – A Al-Qaeda e o Caminho até o 11/9

95 -“O Senhor dos Anéis. A Sociedade do Anel – Volume 1”

96 -O Homem que Confundiu Sua Mulher com Um Chapéu

97 -Em Defesa da Comida. Um Manifesto

98 -Tudo Depende de Como Você Vê As Coisas

99 -A Revolução dos Bichos

100 -Amada

Lançamentos · Literatura

Biblioteca Pública do Ceará será reaberta, quinta-feira

Biblioteca-Pública-4

A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) reabre na próxima quinta-feira, 23/4, a partir das 8 horas, a Biblioteca Pública do Estado do Ceará, com o acervo disponibilizado à sociedade em um novo local: o “Espaço Estação”, em um dos antigos galpões da RFFSA, ao lado da Estação João Felipe, no Centro de Fortaleza. O espaço, que integra as instalações da futura Pinacoteca do Estado do Ceará, acolherá a partir de quinta-feira mais de 50 mil títulos da Biblioteca Pública, que novamente serão colocados ao acesso da população, para consultas e estudo, com acesso gratuito e em funcionamento diário das 8h às 18h de segunda a sexta-feira e, aos sábados, das 8h às 17h. O espaço abrigará o acervo enquanto o prédio original da Biblioteca passa por reforma.

A programação cultural na quinta-feira começa às 8h e se estende ao longo de todo o dia. A solenidade de reabertura acontece às 15h, com a presença do secretário da Cultura, Guilherme Sampaio, e de representantes de entidades ligadas ao livro e à leitura. Também está prevista a presença do governador Camilo Santana.

Com os títulos mais procurados pelos frequentadores da Biblioteca, salas de estudo, laboratório de informática e uma agenda cultural permanente, o “Espaço Estação” vem atender as demandas dos usuários da Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel, que atualmente passa por reforma geral, com investimento de R$ 9 milhões realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Cultura.

“O intuito do Espaço Estação é garantir o acesso a estas obras durante o período em que a Menezes Pimentel passa pela reforma e, ao mesmo tempo, criar um novo fluxo cultural nesta área da cidade, que já se prepara para receber, naquele local, a Pinacoteca do Estado”, explica o secretário da Cultura do Estado do Ceará, Guilherme Sampaio. O gestor reforça que os títulos que não estiverem disponíveis no Espaço Estação, como as obras raras, poderão ser acessados por meio de solicitação e agendamento prévio.

Programação de abertura

Para esta quinta-feira, 23/4, dia da abertura do espaço, foi montada uma extensa programação cultural, a partir das 8h, quando acontece, no hall de entrada do equipamento, a abertura de uma exposição sobre o compositor cearense Paurillo Barroso, com performance do ator Klístenes Braga. Das 9 às 10 horas, o Grupo de Teatro de Bonecos Turminha do Ronda faz a alegria da criançada no pátio multiuso, localizado no interior do equipamento. Às 10 horas é a vez de o Grupo de Teatro de Bonecos da Cagece se apresentar.

No período da tarde, das 13h30min às 14h50min, o Grupo Baú de Leitura da Coelce/Casa do Conto realiza contação de histórias infantis. Às 15 horas, está prevista a presença do governador Camilo Santana, para solenidade de abertura oficial do Espaço Estação. O secretário Guilherme Sampaio e os convidados farão uma visita aos diversos setores do espaço, ao som da Banda de Sopro de Pindoretama. Das 16h30min às 18 horas, diversos setores da sociedade civil ligados ao livro, leitura e literatura realizam um primeiro debate sobre a proposta de instalação do Fórum Permanente Biblioteca Viva, colegiado que deve auxiliar as ações e programas daquele equipamento.

A transferência do acervo

Dos 132 mil livros existentes na Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel, cerca de 50 mil serão disponibilizados para a população, durante o período em que o prédio passará por renovação de todas as instalações elétricas, hidráulicas e estruturais. Para que tudo fosse feito de forma rápida e organizada, as profissionais da Biblioteca separaram os livros na mesma sequência em que eles já estavam arquivados e catalogados, dessa maneira, ao chegar no Espaço Estação, bastou montar as estantes.

“Fizemos um trabalho de higienização e reorganização dos livros para deixar o prédio pronto para receber as obras”, detalha a diretora da Biblioteca Pública do Estado, Enide Vidal.

Ainda segundo Enide, estão sendo levados para o Espaço Estação 12 mil títulos infantis, 10 mil sobre o Ceará ou de literatura cearense, 13 mil de literatura geral, 10 mil obras gerais (referentes às áreas de conhecimento das grades escolares) e 2.500 volumes em braile. Também funcionará no local o Centro Digital do Ceará, que dispõe de dez computadores com acesso à Internet para pesquisas e trabalhos.

A coordenadora de Políticas do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas da Secult, Mileide Flores, reforça que a escolha pelo novo espaço integra um conjunto de ações no sentido de promover uma ocupação cultural daquela área da cidade. “Procuramos as associações, comunidades e entidades da região para apresentar o projeto e receber propostas para esta ação. Estamos todos muito animados”, relata.

SERVIÇO: 

Reabertura da Biblioteca Pública do Estado do Ceará – Espaço Estação

Rua 24 de maio, nº 60, Centro, Fortaleza

Programação de inauguração

8h – Abertura da exposição acessível sobre Paurillo Barroso c/ performance de Klístenes Braga (Hall de entrada)

9h às 10h – Apresentação do Teatro de Bonecos Turminha do Ronda (Pátio multiuso) – qual o conteúdo da peça solicitar release

10h às 11h – Apresentação grupo de Teatro de Boneco da CAGECE (Pátio multiuso)

13h30min às 14h50min – Apresentação do Baú de Leitura da Coelce/Casa do Conto (Pátio multiuso).

13h às 16h

– Apresentações multiculturais concomitantes

– Visitas guiadas aos setores da Biblioteca em vários momentos

– Leituras dramáticas com artistas do curso de Princípios Básicos de Teatro/TJA em vários momentos

14h50min – Abraço a Biblioteca Pública do Estado do Ceará – Espaço Estação

15h – Banda de Sopro de Pindoretama (Recepção ao governador Camilo Santana – a confirmar – e ao secretário de Cultura Guilherme Sampaio). Distribuição de rosas. Performances/esquetes com artistas do curso de Princípios Básicos de Teatro/TJA (Cervantes, Monteiro Lobato e Shakespeare)

16h30min às 18h – Proposta de constituição do Fórum Biblioteca Viva

da assessoria